Dicas Para Seu Site: Hospedagem

Resumo Dicas Para Seu Site: Hospedagem

  • Clientes e amigos estão descontentes com provedores de hospedagem brasileiros
  • Principais problemas: site instável, serviço caro e, principalmente, suporte e relacionamento MUITO ruim.
  • Clientes e amigos nos perguntam onde hospedar os sites deles
  • Sugestão para sites e blogs pequenos e Blogs: Dreamhost Web Hosting (Básico)
  • Sugestões para sites e blogs maiores e aplicações/plataformas: Dreamhost VPS + Cloudflare, Dreamhost VPS + Amazon Cloudfront.

Prossiga para o post completo, logo abaixo.

Luminoso Boyd Hotel, em neon
Sugestões para hospedagem de seus sites (foto: Luminoso Boyd Hotel, por Crowt 59 em www.flickr.com/crowt59/494497345

Dicas da 2ACES Para Seu Site: Hospedagem

Uma pergunta que recebemos de muitos clientes em projetos onde não cuidamos de aspectos técnicos e também de muitos amigos e leitores de nossos projetos A Vida Secreta e Wikibier é: onde hospedar meu site, meu blog, meu portfólio?

Enquanto muitos deles são novos em ter site, muitos já tem sites há um bom tempo, mas estão muito descontentes com a qualidade de serviço do seu provedor atual. De uma forma geral, de cada 10 pessoas que conhecemos com sites hospedados em provedores do Brasil, 5 estão querendo mudar imediatamente, 3 estão começando a considerar mudar e os outros 2 estão indiferentes. Ninguém está contente.

E isto acontece com vários provedores como Locaweb, UOLHost, etc. As reclamações são sempre as mesmas: o site cai com frequência, é caro, o suporte é ruim, lento ou não fala minha língua. Geralmente, a parte de relacionamento com o cliente e suporte ruim é a que mais pega nas reclamações.

E a nossa experiência com estes provedores, em projeto próprios e para clientes, também nunca foi muito boa.

Conheça os projetos de conteúdo e colaboração da 2ACES

Nenhum provedor é perfeito e funcional 100% do tempo a contento. Nós mesmos já tivemos problemas com o nosso atual, mas no geral, achamos a Dreamhost melhor que as outras opções.

Tenha em mente que em hospedagem de sites e servidores, você recebe pelo que você paga, como em quase tudo na vida. A analogia “hospedagem” não é a toa. Pense em hotéis: você espera de um hotel barato o mesmo que um caro? Espera que o preço de um hotel de luxo seja o mesmo de um mais simples? Pois.

Foto da fachada iluminada do Hotel Armstrong, de noite.
Hospedagem boa custa proporcionalmente à sua qualidade. (foto: Armstrong Hotel, por Scott Oggle em www.flickr.com/scogle/4082002089 )

Hospedagem de Sites e Aplicações da 2ACES ou de Clientes

Em nossos projetos e a maioria de sites e projetos para nossos clientes se enquandra numa destas possibilidades:

Como já dissemos, nosso provedor preferido é a Dreamhost. Tem um bom preço, um custo benefício excelente, um portifólio bacana de serviços e o atendimento costuma ser muito bom. Como dissemos, já tivemos problemas com eles, mas, no geral, achamos a melhor opção hoje.

O suporte no plano básico é por e-mail ou sistema de registro de ocorrência online (você informa e eles vão responder em um tempo X), no plano VPS (Virtual Private Server) também tem chat online 24/7 e no PS (Private Server) também chamadas telefônicas e é EM INGLÊS.

O sistema de suporte online é fácil, amigável e a resposta costuma ser eficiente e vem em língua de gente que mesmo em inglês, costuma ser melhor que dos provedores brasileiros em português. Aliás, o formulário te permite informar a gravidade do problema e seu nível de conhecimento de forma surpreendente, bem humorada, mas curiosamente, precisa (Confira aqui).

Além disso, a Dreamhost neutraliza toda sua emissão de carbono causada por seus serviços e servidores. Uma hospedagem verde, digamos assim.

Dito isto, vamos examinar algumas sugestões, baseadas na nossa experiência.

Rack com vários servidores.
Rack com vários servidores. (Foto: Server Porn, por Paul Hammond, em www.flickr.com/paulhammond/2872919132/ )

Hospedagem para sites e blogs pequenos e Blogs: Dreamhost Básico

Ideais para blogs e sites portfólios, pessoais ou de profissionais liberais e empresas que não sejam de web e nem gerem muito conteúdo ou tenha tráfego muito grande.

Dreamhost Web Hosting Shared

É um plano de hospedagem compartilhada – como a maioria dos planos de hospedagem da Locaweb, UOLhost e afins. Mas é praticamente ilimitado a um preço muito menor que os concorrentes brasileiros.

O suporte costuma ser muito rápido e o plano custa apenas 119 dólares por ano e tem desconto para contratação por 2 anos. Sai menos de 10 dólares por mês, o que já é mais barato que a maioria dos planos básicos das opções brasileiras. Muito mais, por muito menos.

Sugestões para sites e blogs maiores, aplicações e plataformas: Dreamhost VPS

Se o site ou blog tem mais tráfego, conteúdo mais complexo e multimídia ou você tem necessidades específicas de configuração e softwares. Ou se pretende criar ou hospedar uma aplicação de CRM, ERP e afins para sua empresa ou plataforma colaborativa, comunidade, etc, então você deve pensar em contratar um VPS – Virtual Private Server (Servidor Privado Virtual) ou , se for mesmo parruda, um PS (Private Server).

Dreamhost VPS (Virtual Private Server)

O primeiro é um servidor privado virtual, não chega a ser uma máquina específica e separada, mas você compartilha uma máquina configurada para melhor performance com menos clientes e você tem acesso como usuário root para instalar e desinstalar programas, fazer alterações de configurações de software e hardware que não pode num plano normal, que incluir configurar módulos do servidor, aumentar memória e afins. Além disso, usa máquina separada para bancos de dados, aumentando estabilidade e performance.

Você paga pelo tamanho de memória e recursos de máquina que usa, pode ir de apenas 20 dólares mensais a várias centenas de verdinhas, depende de como você configura.

Dreamhost Private Server

Já um PS é um servidor físico, uma máquina, específica para você, e também varia conforme configuração. Aqui, você tem a máquina limpinha e precisa instalar praticamente tudo. É sua responsabilidade instalar, configurar e gerenciar esta máquina, inclusive a segurança.

Para isto, ou você terá um administrador/desenvolvedor experiente tomando conta disto, ou vai contratar uma empresa ou profissioal para fazer isto para você.

Quando bem utilizada, bem configurada e arquitada, esta opção te permite sites e aplicações muito rápidas e parrudas e suportando um tráfego alto a um preço bem competitivo.

CDN e Proxy Reverso: Cloudflare e Amazon Cloudfront

Qualquer que seja sua opção de hospedagem, um conselho que damos é usar algum sistema CDN (Content Delivery Network ou Rede de Entrega de Conteúdo) e/ou Reverse Proxy (Proxy Reverso) para melhorar a performance do site e usar menos recursos de seu plano de hospedagem ou servidor privado.

CDN – Content Delivery Network

De forma rápida, um CDN é um serviço que espalha cópias do conteúdo de seu site em servidores pelo mundo todo, geralmente imagens e scripts que não mudam com frequência, fazendo com que o usuário receba estes arquivos da máquina mais próxima fisicamente dele – diminuindo o tempo de download e carregamento de um página – e evitando que aquele arquivo seja baixado de seu servidor, o que economiza ciclos de processador e memória de sua máquina (e você paga menos por mês).

Como analogia, imagem que se você tem apenas um notebook com o navegador com várias abas abertas e usando vários programas como Photoshop, Word e excel funcionando, ele vai ficar muito lento e travar. Mas se você faz cada uma das tarefas em uma máquina, dificilmente terá problemas

Existem opções pagas e gratuitas. As gratuitas tem uso ou funcionalidades limitadas mas funcionam bem para muitos blogs e sites simples. As pagas costumam ter um preço baseado na quantidade de uso e tem um bom custo/benefício.

Acaba compensando em relação à gastos extras em seu servidor próprio e diminui o risco do site ficar fora do ar.

Nossas sugestões: MaxCDN e Cloudflare

Proxy Reverso

Proxy, grosseiramente falando, é um intermediário entre duas máquinas. Uma pedindo conteúdo e outra servindo conteúdo.

Geralmente, em redes corporativas, são usados para economizar banda na conexão com a internet. Por exemplo, numa empresa de 500 funcionários, onde todos acessam a Home do Google, o proxy pega a página do Google, guarda uma cópia no primeiro acesso e toda vez que alguém tenta acessar o Google, ele serve a cópia, ao invés de fazer com 500 pessoas se conectem à internet ao mesmo tempo.

O proxy reverso, é mais ou menos a mesma coisa, mas neste caso, é um serviço intermediário entre o site que usa o serviço, e seus usuários/leitores. O dono do site usa o serviço de proxy (por exemplo, Cloudflare) e toda vez que um usuário acessa uma página, o proxy guarda uma cópia (cache), e todo mundo que tentar acessar esta página, num determinado período, acessa a cópia, evitando assim em fazer mais um requisição no servidor original, economizando memória e processamento – e dinheiro – com isto.

Nos nossos projetos, usamos Cloudflare tanto para CDN como para Proxy Reverso. Tem plano gratuitos que funcionam bem para sites pequenos, e opções acessíveis para sites maiores.

Vale a pena

Considerações Finais

Hoje é relativamente muito fácil e barato registrar um domínio, contratar uma hospedagem e instalar um sistema de gerenciamento de conteúdo, mas como dissemos lá em cima, você tem aquilo que paga. Gastar um pouco mais, muitas vezes, compensa.

Fazer é até relativamente fácil, mas fazer bem feito, gerenciar e dar a devida manutenção é outra história. Ainda mais difícil é fazer tudo isto de forma que agregue valor à uma estratégia de negócios ou comunicação. Sendo assim, considere com carinho a idéia contratar um profissional ou empresa para tocar esta parte tecnológica para você ou seu negócio, e você se concentra naquilo que sabe fazer: escrever, opinar, criar, fabricar, prestar consultoria, consertar, etc.

E é isso. Se tiverem alguma dúvida, entrem em contato conosco via o blog, e-mail, no Twitter ( twitter.com/2AcesConteudo ) ou no Facebook ( facebook.com/2AcesConteudoeEstrategia )

‘braços